25 de agosto de 2010

9º Festival Vaca Amarela em Goiânia

Confira aqui a programação completa do festival Vaca Amarela, que acontecerá em Goiânia entre os dias 15 e 18 de Setembro, com realização da Fósforo Cultural:


PALESTRAS:

LOCAL: Auditório do Hotel Kananxuê DIA 15/09

14:30/16:00 - MESA 1: Eventos Sustentáveis – cultura e sustentabilidade

Em meio ao surgimento constante de novas idéias a respeito da preservação do meio ambiente, destacam-se os chamados ‘eventos sustentáveis ou verdes’. Aqui serão discutidos princípios e ações que podem ser aplicados a eventos culturais que possibilitam classificá-los como sustentáveis, linha na qual se norteia o Vaca Amarela. O debate enfatiza o vínculo entre o fortalecimento cultural e a preservação do meio ambiente.

- Dra. Elisa Barbosa - Docente IESA/UGF

- Antonio Zaiek - Ambientalista/ Eco Vila Santa Branca

Mediador: Naya de Sousa

16:30/18:00 - Mesa 2 - PCult: Eleições e Cultura em Goiás

Esta mesa visa debater mecanismos para que a cultura passe a ser considerada como prioridade tanto nas eleições como nas demais esferas políticas do Estado. O PCult, o Partido da Cultura, visa analisar o compromisso real dos atuais candidatos com o desenvolvimento da cultura goiana, assim como formas para que a cultura passe a ter peso significativo na execução de planos políticos, idéia esta encabeçada na campanha Fósforo Consciente 2010: “Voto Consciente”.

- Léo Pereira – Terrorista da Palavra

- Fabrício Nobre - Abrafin

- Décio Coutinho - SEBRAE

Mediador: Pablo Kossa

DIA 16/09

14:30/16:00 - MESA 1 - Sutentabilidade e Cultura, soluções econômicas: Economia Solidária

Você já ouviu falar em Economia Solidária? Neste debate iremos expor situações e experiências de grupos e pessoas que praticam a Economia Solidária dentro e fora da cultura e como a aplicação prática desse novo conceito pode ajudar a garantir o sustento de empreendimentos culturais, grupos organizados e famílias.

- Carol Tokuyo - Massa Coletiva (SP)

- Odília Rogado - Fórum Brasileiro de Economia Solidária

MEDIADOR: Luiz Antônio Guerra

16:30/18:00 - MESA 2 - A importância da formalização de empreendimentos culturais

Da intenção à ação organizada. Quais são as vantagens de formalizar e profissionalizar seu empreendimento cultural? Quais as naturezas jurídicas mais adequadas às iniciativas culturais: OSCIP, Associação, ONG, Empreendedorismo Individual? Nesta mesa procuraremos esclarecer estas questões.

- Leo Bigode – Monstro Discos

- Tião Donato – IGC

- Israel Witicovski - SEBRAE/GO

Mediador: Luiz Antônio Guerra

Oficinas: 15 e 16/09

OFICINA DE MALABARES E MANIPULAÇÃO

Facilitador: Plenluno 

Modalidades: Bolinhas; Claves; Bastão; Equilíbrio de Objetos.

Nessa oficina, o participante aprenderá noções de manipulação de objetos, equilíbrio e coordenação motora.

Vagas: 10 alunos por turma. (Inscrição válida para os dois dias de Oficina).

Local: Fabrica Cultura Coletiva – Rua 3, Nº456 – Centro.

Periodo: 19:00 às 21:00

CRIAÇÃO DE MYSPACE

Facilitador: Bullas Atekita

Descrição: Oficina para criação, customização e divulgação de “Myspace” englobando os 

seguintes tópicos:
# - Criação de layout
# - Plugins e ferramentas
# - Codificando seu Layout (CSS)
# - Técnicas de Divulgação.

Vagas: 10 alunos por turma

Local: Auditório do Hotel Kananxuê – Rua 28, Nº 27 - Centro

Periodo: 10:00 às 12:00

Materiais Necessários: Caderno e Pendrive (Para anotações e Copiar o material produzido na Oficina)

OFICINA DE DISCOTECAGEM (CONCEITOS E TÉCNICAS DE MIXAGEM)

Facilitador: Telmo Avelino 

Resumo: O curso oferecido para a Oficina de Discotecagem, será uma fusão de:
# - Discotecagem Digital
# - Discotecagem Analógica
# - Técnicas de Mixagem ao vivo através de: CDjs, Mixers e Controladores MIDI (Utilizando o 

programa de discotecagem “Traktor Scratch Pro”

Vagas: 15 alunos (inscrição válida para os dois dias)

Local: Rock N`Gol – Rua 139 nº35 Setor Marista

Período: 14:00 às 16:00

Material Necessário: Um Pendrive ou CD com algumas músicas que o aluno deseja aprender a Discotecar.

OFICINA DE DJ (TOCA-DISCOS)

Facilitador: DJ Múcio

A Oficina será ministrada para iniciantes e também DJ´s que não tenham formação em Toca-

Discos.

Tópicos:
# - Introdução ao equipamento e regulagem.
# - Som no Suporte Analógico e Digital. (Interface: SERATO SL3)
# - Noções de Mixagem e Equalização.

Vagas: 15 alunos (inscrição válida para os dois dias)

Local: Rock N`Gol – Rua 139 nº35 Setor Marista

CONFECÇÃO DE TOY-ART E ACESSÓRIOS COM MATERIAL RECICLADO

Facilitador: O Casulo Coletivo de moda

O participante poderá aqui produzir um toy com materiais que seriam descartados por confecções 

de estofados.

Local: Fábrica Cultura Coletiva – Rua 3, Nº456 – Centro.

Capacidade: 15 alunos por turma (uma turma por dia)

Horário: 15:00-18:00

*Material necessário: tesoura e pincel n.6 ou mais fino STENCIL

Facilitador: Rustoff

Nesta oficina o participante terá a oportunidade de confeccinar as máscaras de stencil e de 

utilizá-las numa intervenção urbana no local de realização.

Local: Fábrica Cultura Coletiva – Rua 3, Nº456 – Centro.

Capacidade: 15 alunos por turma (uma turma por dia)

Horário: 15:00-18:00
# 1 folha de papel cartão duplex
# 1 estilete
# 1folha de papel carbono

Ingressos

Shows:
R$ 25,00* – Por dia R$ 40,00* – Passaporte (dois dias) *Valores de primeiro lote para os 1.000 primeiros, sendo reajustáveis após o término desse primeiro volume e sem aviso prévio.

Palestras: Entrada gratuita. A presença em todas as palestras garante 8 horas complementares em certificado reconhecido pela Universidade Federal de Goiás.

Oficinas:  inscrições gratuitas, sendo que todas as turmas tem vagas limitadas. As inscrições devem ser  feitas na Fábrica Cultura Coletiva: Rua 3, n. 546, Centro, Goiânia/GO.

Shows:

SEXTA16/09

03:00 Lobão (RJ)
02:30 TNY 
02:00 Edy Star (BA) 
01:30 Umbando 
01:00 Terra Celta (PR) 
00:30 La Cartelera (ARG) 
00:00 Pata de Elefante (RS) 
23:30 Fusile (MG) 
23:00 Mersault e a Máquina de Escrever 
22:30 Passarinhos do Cerrado 
22:00 Stereovitrola (AP) 
21:30 Oye! 
21:00 Novos Vinis (Anápolis) 
20:30 Rádio Carbono 
20:00 Trivoltz 
19:30 Chimpanzés de Gaveta 
19:00 Coletivo Sui Generis
18:30 Abertura dos Portões

SÁBADO.17/09

03:00 Velhas Virgens (SP) 
02:30 Mugo 
02:00 Claustrofobia (SP) 
01:30 Nitrominds (SP) 
01:00 Johnny Suxx n' the Fucking Boys 
00:30 Necropsy Room 
00:00 Johnny Hooker & Candeias Rock City (PE) 
23:30 Hellbenders 
23:00 Baudelaires (PA) 
22:30 Gramofocas (DF) 
22:00 Space Monkeys 
21:30 Inimitáveis (MT) 
21:00 Ultravespa 
20:30 Sunroad 
20:00 Black Queen 
19:30 Coerência 
19:00 Antes do Fim 
18:30 Abertura dos Portões

Contatos
Fósforo Cultural (62) 3087-4927 Rua 3, 546, Centro, Goiânia/GO
www.fosforocultural.com.br
João Lucas (Produção Artística) - 85099994
Juliana Marra (Produção Executiva) - 92464960
Agatha Couto (Assessoria de Imprensa) - 9222 696



24 de agosto de 2010

1000 posts!

O Audio & Rock N Roll acaba de ultrapassar a marca de 1000 posts desde que se mudou para sua "nova casa", ou seja, desde que passou  a ser um blogspot do Blogger.  Muita coisa mudou desde o primeiro post e deve continuar mudando para atender da melhor maneira possível à necessidade de informação diária sobre nossos temas principais - Audio profissional e Rock N Roll. Que venham os póximos mil posts!

Vocalista do Behemoth diagnosticado com câncer

O vocalista da banda polonesa de Black Metal Behemoth, Nergal (cujo verdadeiro nome é Adam Darski), foi diagnosticado recentemente com leucemia, um tipo de câncer.

O vocalista foi internado no Gdansk Medical University Hospital na semana passada, porém, não soube revelar a causa do problema. Como a mesma está num estágio no qual a quimioterapia não surte efeitos, sua noiva se prontificou a fazer um transplante de medula óssea para Nergal.

Mais detalhes em breve aqui no A&RR.




Native Instruments lança o Abbey Road 80´s Drums

Completando a série temática de baterias da Native Instruments - que inclui os kits de bateria das décadas de 60 e 70 -  o Abbey Road 80´s Drums permite ao usuário recriar a sonoridade das baterias características da década de 80 (parte do kit foi gravado utilizando-se uma bateria Yamaha 9000, uma das mais usadas em gravações na década referida) com alto grau de fidelidade e qualidade. O kit deve ser executado com o uso do Kontact Player e do Kontact 4 Sampler.

Para  saber mais informações  basta clicar aqui.


Fonte: gearjunkies.com

Exposição de Música Eletrônica na UFRGS

Aberta há apenas duas semanas, a exposição "Música, Ciência e Tecnologia” já é um sucesso de visitação do Museu da UFRGS. Completamente interativa, a mostra está dividida em onze estações musicais, onde o visitante pode gravar sua própria voz e submetê-la a diversos efeitos, tocar bateria eletrônica e até manipular alguns dos mais clássicos instrumentos do gênero, como o Minimoog - popularizado por bandas como Kraftwerk e Pink Floyd – e o Theremin – inventado ainda no início do século XX e que não precisa ser tocado para que soe.

Mutifacetado, o evento inclui não apenas a mostra mas também uma série de atividades, como cursos e concertos. Duas aulas abertas sobre música e tecnologia acontecem nos dias 24 e 25 de agosto – nesta terça, às 13h30min, com Luciano Zanatta, e na quarta, às 15h30min, com Rodrigo Schramm – ambos professores da graduação em Música da UFRGS. As aulas são abertas ao público, com entrada franca, e acontecem nos próprios espaços expositivos.

O evento também envolve o website do Museu Virtual do Sintetizador, acessível no endereço www.ufrgs.br/mvs, e um documentário realizado em parceria com a UFRGS TV, que traz informações sobre a história da música no gênero e chega aos compositores pioneiros no Rio Grande do Sul.

A curadoria do projeto é do professor do Departamento de Música do Instituto de Artes e coordenador do Centro de Música Eletrônica (CME/UFRGS), Eloy Fritsch. A exposição "Música, Ciência e Tecnologia" ressalta a contribuição da tecnologia eletrônica e da computação para o desenvolvimento da música nas últimas décadas, buscando a inclusão artística, social e tecnológica da comunidade.


Numark apresenta o CDN 450

A Numark, fabricante especializada em equipamentos para DJs, apresenta seu novo player, o CDN 450. O aparelho, além de ser um tocador de CD e MP3, conta com um display de texto para identificação tipo ID3 e que também apresenta os nomes das pastas. O equipamento, que ainda conta com dois decks de CD, possui tecnologia anti-shock e tem como outras grandes atrações os recursos de looping infinito e scratch.

O CDN possui ainda a capacidade de detectar automaticamente o número bpm das faixas, graças à função Tap. Controle de pitch ±4, 8 e 16% para sincronização de áudio, modo de playback único, contínuo e programável, inicialização gradativa automática com playback iniciando ao mover o crossfader (com mixer compatível) são outras características do produto.

Construído em chassis de metal reforçado, tem saída analógicas RCA e digital S/PDIF. Mais informações podem ser obtidas no site da ProShows (www.proshows.com.br), distribuidora Numark no Brasil.


DJ Hero 2 será lançado em Outubro

Outubro vai ser um mês concorrido no mundo dos jogos musicais. Além do lançamento de Rock Band 3 e  Guitar Hero: Warriors of Rock, o aguardado DJ Hero 2 também chegará às lojas: em 19/10 nos Estados Unidos e 22/10 na Europa.

Com 85 artistas e 70 mash-ups no setlist, DJ Hero 2 traz algumas novidades. As principais são a inclusão de um suporte para microfone e algumas outras modalidades multiplayer, como o DJ Battles, que permite que jogadores se enfrentem em duas pick-ups (o joystick do game imita uma turntable). O game também será vendido em um pacote especial, com dois joysticks e um microfone.

Lady Gaga, 50 Cent, Rihanna e Metallica têm faixas no simulador. Além disso, estarão disponíveis avatares de David Guetta e Tiësto, entre outros.

DJ Hero 2 sai para Xbox 360, Wii e PlayStation 3.


Gibson relançará modelo de Randy Rhoads

A fabricante de guitarras Gibson anunciou que irá lançar uma réplica do modelo Gibson Les Paul Custom 1974 com que Randy Rhoads gravou os discos Blizzard Of Ozz e Diary Of A Madman, de Ozzy Osbourne. 

De acordo com a Gibson, essa iniciativa tem por objetivo atender a inúmeros pedidos do público. Ainda não foram divulgados preços e especificações técnicas do instrumento.


Fonte: roadiecrew.net

23 de agosto de 2010

Ozzy quer gravar novo álbum com Black Sabbath

Ozzy Osbourne tem falado à imprensa americana que quer gravar mais um álbum com o Black Sabbath antes de se aposentar definitivamente.

O vocalista disse que está conversando com o baterista Bill Ward sobre a possibilidade de reunir Tony Iommi (guitarra) e Geezer Butler (baixo), seus antigos parceiros de banda, para um "revival".

"Eu adoraria fazer um álbum matador do Black Sabbath. Isso faria minha vida, minha trajetória, se concluir perfeitamente", disse ao jornal Pittsburgh Tribune-Review.

Ozzy foi líder do Black Sabbath, que surgiu na Inglaterra em 1968, e um dos primeiros roqueiros da história a fazer sucesso solo.


21 de agosto de 2010

Modelos marcantes de guitarra - parte II

por Mário Megatallica

Dando sequência à primeira parte desta matéria, na qual vimos os modelos de guitarras tradicionais mais marcantes, vamos ver os modelos estilizados e excêntricos mais marcantes da minha galeria pessoal de guitarras. As guitarras que você verá a seguir marcaram uma determinada época pelo seu visual exótico, se tornando ícones de um ou outro estilo e/ou guitarrista; são modelos nos quais é impossível, em alguns casos, desvincular o instrumento e o seu dono. 


1 - GUITARRA GIBSON SG
A linha SG da Gibson, com seus "chifres" nas pontas, se tornou um modelo clássico, devido a um simples motivo: este é o modelo utilizado por dois legítimos "guitar heroes" - Angus Young e Toni Iommi, guitarristas do AC/DC e do Black Sabbath  respectivamente - sendo este último nada menos que o pai do Heavy Metal  (isso explica a presença dos "crifres"?). Por ser uma Gibson e por estar nas mãos de duas lendas da guitarra, este modelo com certeza se tornou marcante e bastante popular, principalmente após a década de 80.



2 - FLYING V
As Flying V foram daqueles modelos arrebatadores, que ganharam uma legião de fãs de imediato. Conhecidas, entre outros apelidos, por "rabo-de-peixe", as guitarras do modelo Flying V eram, na época em que surgiram (final da década de 70), em termos de design, totalmente fora do padrão; logo se popularizaram  entre os jovens rebeldes das bandas da New Wave Of British Heavy Metal. Por isso é comum ver vários guitarristas de bandas de Thrash Metal usando uma Flying V. Duas variações deste modelo se tornaram populares, a de pontas arredondadas e a de pontas retas - como as de Randy Rhoads.



3 - EXPLORER
Quando se fala em Explorer, qual guitarrista vem à sua mente? Ele, que, segundo a revista Guitar Player, "escreveu a Constituição do Metal com os quatro primeiros álbuns do Metallica": James Hetfield. De acordo com o próprio James, seu sonho de juventude era "ter uma guitarra igual à de Michael Shenker" (ex-Scorpions), seu guitar heroe na era pré-Metallica. Por ter um design inovador e por ter se tornado a marca registrada de James Hetfield, este modelo com certeza se tornou marcante.





4 - WARLOCK
As Warlock são um exemplo extremo de guitarra estilizada. Quem vê um modelo desses logo o associa a um guitarrista de Metal. Não poderia ser diferente. Este modelo possui várias pontas - tanto no corpo quanto no headstock - e seu desenho é totalmente irregular. Existem inúmeras variações deste modelo, mas  a mais comum é a do guitarrista do Slayer, Kerry King, que não abre mão de tocar com uma Warlock. Ou você consegue imaginá-lo tocando com uma Les Paul?






5 - DIMEBAG DARREL RAZORBACK
O caso do ex-guitarrista do Pantera, Dimebag Darrel, é curioso. Seu modelo, totalmente estilizado pela Dean Guitars, é um caso explícito de "cruzamento genético" entre no mínimo dois modelos. O design das guitarras do Dimebag lembram modelos como Warlock e Explorer e, alguns casos, Flying V. É isso mesmo: até três modelos numa única guitarra. Tudo isso para atender ao gosto deste guitarrista que influenciou toda uma geração com seus riffs e solos.



6 - DOUBLE NECK GUITAR
Não poderia faltar a Double Neck Guitar. É um modelo que chama a atenção de qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo porque trata-se de um modelo "siamês" de guitarra, já que temos num só corpo dois braços, dois headstocks e quatro captadores. É difícil saber o que realmente levou à criação deste tipo de modelo, porém, é indubitável que seja um modelo marcante, como o que podemos ver abaixo: uma Double Neck de Jimmi Page .



7 - SETE e OITO CORDAS
A partir dos anos 2000 os modelos de guitarra com sete ou oito cordas se popularizaram bastante à medida que novos estilos de Heavy Metal (Prog, New e Djent Metal) foram surgindo. Cada vez mais bandas americanas e europeias utilizavam guitarras com sete cordas para explorar afinações graves e criar riffs que caminhavam junto com a bateria, exercendo uma função mais rítmica do que harmônica. Abaixo vemos uma Dean com sete cordas e uma Ibanez com oito cordas.





Se você possui outro modelo em especial e queira mostrá-lo, fique à vontade para postar um comentário logo abaixo. Um abraço e até a próxima!


20 de agosto de 2010

Sound Garden disponibiliza nova música para audição

A banda grunge Sound Garden disponibilizou para audição seu "novo" single, "Black Rain", que fará parte da coletânea Phantasm, prevista para ser lançada no fim de Setembro. Esta música faria parte do álbum Badmotorfinger, de 1991, mas somente agora está sendo lançada.

Para ouvir  a nova música do Soundgarden basta clicar aqui.


Jason Bonham fará shows em homenagem a John Bonham

Jason Bonham apresentou mais detalhes da turnê Jason Bonham's Led Zeppelin Experience, evento em homenagem aos 30 anos da morte de seu pai - o baterista John Bonham (1948-1980), da lendária banda Led Zeppelin.

A série de 30 shows, que passará somente pela América do Norte, começa a partir de 8 de outubro, em Vancouver, no Canadá. Assim como o pai, Jason Bonham também é baterista, tendo participado, inclusive, da última apresentação oficial do Led Zeppelin. Na ocasião, Jason assumiu a bateria ao lado dos membros originais da banda: Robert Plant (vocal), Jimmy Page (guitarra) e John Paul Jones (baixo), em um show beneficente em Londres, em dezembro de 2007.

A miniturnê de Jason Bonham será baseada na sonoridade e no estilo do próprio Led Zeppelin. No repertório, as músicas da clássica banda britânica que fizeram parte de toda uma geração. Após o show de estreia, em Vancouver, Jason passará por Toronto, seguindo para Nova York, Los Angeles e Boston, nos Estados Unidos.

Para evitar a pressão da imprensa e mais especulações sobre essa turnê de homenagem, Jason Bonham fez questão de também anunciar que nenhum dos membros originais do Led Zeppelin estará presente na série de shows.


Children O f Bodom preparando novo álbum

Os finlandeses do Children Of Bodom está no Petrax Studios trabalhando em seu sétimo disco de estúdio. Junto com a banda está o produtor Matt Hyde (Slayer, Monster Magnet) e o trabalho deve se estender até pelo menos o final de setembro. O novo álbum, cujo título ainda não foi divulgado, deve sair no início do ano que vem. 

Após encerradas as gravações, o Children Of Bodom vai iniciar uma turnê americana de dois meses ao lado do Black Label Society. A tour vai se chamar "Black Label Berzerkus" e está sendo anunciada como "noites de rock'n'roll e loucura". O início sera no dia 21 de setembro, no Roseland, em Portland, Oregon.


Fonte: roadiecrew.net

18 de agosto de 2010

IK Multimedia atualiza Groovemaker para iPad

Um ano após disponibilizar o Groovemaker para iPhone, a IK Multimedia lança um pacote de atualização do programa com mais sete estilos diferentes de grooves de bateria. Agora o programa conta com 12 estilos diferentes, entre eles: Free, House, Hip-Hop, Progressive-Tech House, D'n'B, Club, Techno, Trance, Electro, Rock, Reggae e Reggaeton, abrangendo assim todos os gêneros de música eletrônica; e o novo pacote passa a ser compatível com iPhone e iPad. Com a nova atualização, o Groovemaker passou a ser uma opção para DJs incrementarem suas performances.


Nova Guitar Lesson no Cosmu

Notícia interessante para os guitarristas de plantão - principalmente os iniciantes. Já está disponível no site Cosmu o décimo primeiro vídeo da série Guitar Lesson do guitarrista Paulo Toth. Nele, o guitarrista dá sequência à introdução do estudo de escalas pentatônicas, fundamental para tocar  qualquer música de Rock N Roll. Vale a pena conferir!

Para assistir ao vídeo da segunda aula de escala pentatônica de Paulo Toth basta clicar aqui.

17 de agosto de 2010

Saiba Mais Sobre: Direct Box

O Direct Box, equipamento usado para balancear o nível de sinal, é mais um ilustre desconhecido no mundo do áudio - apesar de ser muito importante. E para conhecer melhor este equipamento,  eis aqui um texto com explicações detalhadas de autoria de  Miguel Ratton. Aproveite para tirar suas dúvidas!

Direct Box

por Miguel Ratton

Certamente você já deve ter visto ou ouvido falar de uma "caixinha" que é conectada entre o instrumento e a mesa de mixagem, chamada de Direct Box, ou simplesmente "DI". Dependendo do caso, esse equipamento pode ser fundamental para que se obtenha uma perfeita adequação do sinal do instrumento.

Em muitas situações pode ser necessário conectar a guitarra ou o baixo diretamente ao mixer, em vez de microfonar o som do amplificador. O problema é que ao se conectar uma guitarra ou baixo diretamente à entrada de um mixer o som não fica bom, pois os captadores comuns geralmente produzem um sinal de nível baixo e possuem alta impedância de saída, incompatíveis com as entradas dos mixers, que geralmente possuem impedância relativamente baixa e esperam sinais de nível mais alto.

A incompatibilidade de níveis tende a produzir ruído, pois o pré-amplificador do mixer tem que compensar aumentando o ganho. Já a incompatibilidade de impedâncias, além de também afetar o nível, pode produzir alterar a resposta de freqüências. Por exemplo, ao se conectar uma guitarra diretamente à uma entrada com impedância muito baixa pode não afetar muito o nível, mas causa uma perda na resposta de freqüências altas, deteriorando o som original.

Uma boa Direct Box pode compatibilizar as impedâncias e ajustar adequadamente o nível, sem introduzir ruído significativo.

Outra vantagem da Direct Box é evitar a degradação do sinal quando são usados cabos muito longos. Por exemplo, ao se conectar um sintetizador a um mixer, estando ambos muito distantes um do outro, fica-se mais sujeito a interferências eletromagnéticas no cabo. Se o sintetizador for conectado a uma Direct Box, esta dará um ganho de nível e baixará a impedância, evitando os ruídos indesejáveis ("hum", etc). Por isso a Direct Box deve estar localizada o mais perto possível da fonte do sinal. 

As Direct Box modernas utilizam circuito eletrônico ativo, e possuem as seguintes características:

Impedância de entrada alta: É recomendável uma impedância de 220 k-ohms a 500 k-ohms. Mas uma impedância muito alta (acima de 1 M-ohm) tende a captar mais ruído elétrico e interferência.

Impedância de saída baixa: É recomendável uma impedância abaixo de 1 k-ohms (idealmente, 600 ohms), com sinal de saída adequado para entrar em equipamentos com nível de +4 dBu.

Chave de atenuação na entrada: Em algumas situações pode ser necessário pegar o sinal na saída do alto-falante do amp, ao invés de microfoná-lo, o que irá requer uma atenuação da ordem de 30 a 40 dB.

Opções de saída: Embora na maioria das vezes a saída da Direct Box deva ser através de um conector balanceado XLR, é útil ter a opção de saída em conector TRS de 1/4", balanceada ou não.

Chave de terra: É interessante haver uma chave de "ground lift", que possa cortar a conexão do terra da entrada para a saída, de forma a evitar os indesejáveis "loops" de terra. Mesmo quando se corta essa conexão, não se perde a proteção contra interferências, uma vez que as blindagens dos cabos permanecem conectadas aos respectivos terras de entrada e de saída.

Alimentação: As melhores Direct Box podem ser alimentadas tanto por bateria interna quanto pela phantom power vinda do mixer.

Uma palavra final diz respeito à tecnologia do circuito usado na Direct Box. Hoje, tem-se diversas alternativas, com circuitos transistorizados, valvulados e até mesmo circuitos digitais. Obviamente, cada tipo de circuito produz uma diferença de sonoridade. Muitos preferem as Direct Box valvuladas, por produzirem uma coloração mais adequada à guitarra, enquanto outros preferem o som mais limpo possível.


Amplificador Fender G-DEC 3.0


A nova linha G-DEC 3.0 da Fender é muito mais do que um simples amplificador, pois além de carregar o circuito e a amplificação de uma das marcas mais respeitadas em todo o mundo no segmento de amplificadores, o G-DEC 3.0 é uma ferramenta para ensaio, composição e gravação!

Imagine ter em seu amplificador gravações dos mais diversos e renomados artistas feitas pelos próprios artistas a pedido da Fender! Além disso, o novo G-DEC é extremamente fácil de usar e qualquer guitarrista, mesmo sem o menor conhecimento de mixagem, gravação em looping e afins, consegue criar seus próprios loops usando os acompanhamentos disponíveis e compor, ensaiar ou até se divertir! O G-DEC 3.0 tem ainda uma porta USB inclusa que permite a conexão do amplificador com qualquer computador portátil (notebook) ou desktop. A conexão é tão simples e rápida como conectar uma câmera digital e permite que você grave suas músicas, emule amplificadores e efeitos e, ainda, edite efeitos, acompanhamentos e afins.

O G-DEC 3.0 FIFTEEN armazena e toca arquivos Mp3 e Wav, vem com alto-falante de 10" e 30W de potência, tem 100 efeitos de fábrica e de usuário com modelagem digital de amplificadores e efeitos DSP, tem 76 faixas de acompanhamento para você tocar junto - pode ser expandido com a interface FUSE da Fender ou cartões SD, tem porta USB com cabo incluso e afinador embutido.

O G-DEC 3.0 THIRTY armazena e toca arquivos Mp3 e Wav, vem com alto-falante de 10" e 30W de potência, tem 100 efeitos de fábrica e de usuário com modelagem digital de amplificadores e efeitos DSP, tem 76 faixas de acompanhamento para você tocar junto - pode ser expandido com a interface FUSE da Fender ou cartões SD, tem porta USB com cabo incluso e afinador embutido. Além disso, o THIRTY vem ainda com um tweeter que reproduz apenas o áudio do acompanhamento - a guitarra não sai no tweeter. Isso garante áudio com fidelidade ainda maior e qualidade igual a um aparelho de CD.

A linha G-DEC 3.0 (e todos os outros amplificadores Fender) estarão em exposição durante a Expomusic 2010, que acontece de 22 a 26 de Setembro. Visite nosso estande para experimentar o G-DEC 3.0 e muitos outros!

Além do G-DEC 3.0, outra novidade que temos é o site Fender brasilieiro que acaba de ganhar uma nova cara! A divisão dos instrumentos agora é por tipo de instrumento (guitarra, baixo, amplificador etc.) e a navegação ficou muito mais fácil, rápida e intuitiva. Basta entrar no www.fender.com.br para curtir!


Yamaha na 19ª Broadcast and Cable

A Yamaha Musical vai participar da 19ª edição da Broadcast & Cable - Feira Internacional de Tecnologia em Equipamentos e Serviços para Engenharia de Televisão, Radiodifusão e Telecomunicações.

Considerado o principal evento do setor realizado na América Latina, a Broadcast & Cable deverá receber, segundo estimativas de seus organizadores, em torno de 10 mil profissionais de áudio e tecnologia durante os dias 25 e 27 de Agosto em São Paulo.

Entre as novidades da feira, a Yamaha apresentará sua nova linha de plugins Waves e de hardware AuviTran desenvolvidos para uso nos mixers digitais M7CL.

Broadcast & Cable 2010 – 19ª Edição

Dias: de 25 à 27 de Agosto
Horário: das 12h às 20h
Local: Centro de Exposições Imigrantes
Endereço: Rod. dos Imigrantes, Km 1,5 - 04329-900 - São Paulo – SP

Mais Informações: www.broadcastcable.com.br/


Roland lança programa Roland Nas Escolas

O Encontro promovido pela CAEM, em sua sexta edição, trouxe para São Paulo diretores de escolas, profissionais e empresas do setor musical. O número de escolas, apoiadores e palestrantes que estiveram no evento interagiram trocando idéias e experiências, agregando valor e conhecimento ao universo do ensino musical. A cada ano o Encontro vem crescendo e atraindo mais participantes com o mesmo objetivo: buscar informações que favoreçam o crescimento de sua instituição, além de fazer contatos e realizar negócios com empresas como a Roland.

A Roland Brasil esteve presente no 6º Encontro como apoiadora, mostrando seu interesse na área educacional com o lançamento do programa “ROLAND NAS ESCOLAS”. O programa oferece vantagens e facilidades para as escolas adquirirem os produtos Roland, consolidando uma parceria com a empresa.

No Encontro foram abordados assuntos como gestão/administração para as escolas de música, educação musical, educação à distância, além da presença de grupos artísticos como o Barbatuques.


Os participantes visitaram os estandes durante os coffee breaks e nos intervalos do almoço.

No primeiro dia do evento, o presidente da Roland Brasil, Takao Shirahata, fez uma explanação em plenário sobre o programa Roland nas Escolas e ressaltou a criação de um departamento educacional na empresa, apresentando toda a equipe e coordenação.

O programa Roland nas Escolas

O programa Roland nas Escolas é destinado àquelas escolas que têm interesse em expandir as atividades de sua instituição aliando música e tecnologia. Para a Roland Brasil, esta é a melhor maneira de interagir com as escolas, pois estabelece um compromisso e comprometimento mútuo, criando uma parceria real e de longo prazo.

Através deste programa a Roland quer oferecer às escolas a oportunidade dos alunos e professores terem acesso a ótimos instrumentos tornando a aula mais dinâmica, com uma aprendizagem prática, criativa a inovadora. 
Além de poder adquirir os produtos Roland em condições especiais, a instituição participante do programa Roland nas Escolas terá as seguintes vantagens:
Treinamento sobre o uso dos equipamentos
Acesso direto à Roland Brasil para tirar dúvidas do produto
Apoio em eventos, festivais e audições musicais
Garantia estendida de 2 anos
Atendimento prioritário nas assistências técnica
Realização de workshops com especialistas da Roland Brasil
Acesso ao portal Roland nas Escolas através da internet.


Rock In Rio poderá ter mais três edições no Brasil

Na segunda, 16, em uma entrevista coletiva de imprensa que reuniu artistas, empresários do entretenimento, executivos de gravadoras e jornalistas, o pai Roberto e a filha Roberta Medina, respectivamente presidente e vice-presidente do Rock in Rio, anunciaram para o ano que vem a décima edição do megaevento - a quarta no Rio de Janeiro - e, com ela, a inauguração do Parque Olímpico Cidade do Rock. Construído em um terreno cedido pela Prefeitura em Jacarepaguá, o espaço de 150 m² abrigará diversos palcos, áreas e tendas entre os dias 23 de setembro e 2 de outubro de 2011 e, depois, será destinado a outros eventos e aos atletas escalados para as Olimpíadas de 2016, ano cotado para a última edição anunciada do Rock in Rio. O acordo da família Medina com a Prefeitura do Rio - assinado perante os convidados da coletiva - prevê a realização de edições do festival também em 2013 e 2015.

"Estou com a mesma emoção de 25 anos atrás. Serão seis dias de shows [23, 24, 25 e 30 de setembro e 1 e 2 de outubro de 2011] com cento e oito atrações. Os palcos continuam temáticos: rock, heavy, eletrônica, pop... Teremos capacidade para 120 mil pessoas por dia, mas nossa expectativa é de levar 600 mil à Cidade do Rock até o fim do evento", declarou Roberto Medina.

Esta será a primeira edição do Rock in Rio na cidade onde o festival foi criado - em 1985 - em dez anos. Em 2004, Roberto e Roberta Medina levaram o Rock in Rio a Lisboa, em Portugal, onde já ocorreram quatro edições. Em 2008, aconteceu o Rock in Rio Madri, cujo sucesso se repetiu em 2010.

"Em Portugal, reunimos mais de um milhão e trezentas mil pessoas e, em Madri, mais de 500 mil", lembrou Roberta, braço preocupado com sustentabilidade e ações sociais. "Nos últimos dez anos, o festival gerou € 4,8 milhões, que foram doados para ações socioambientais. O elo é a música, mas há muito mais para fazer".

Medina recebeu puxões de orelha pelo Twitter por ter anunciado, em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo, que gostaria de ver Lady Gaga e Shakira no festival. O empresário e idealizador do maior evento de música que o Brasil já teve rebateu as críticas com bom humor e deu a dica do que pensa em ter como atrações no Rock in Rio 2011: "Eu também gostaria de trazer o Iron Maiden, o Radiohead e o Guns N' Roses".

Inicialmente, os planos eram de promover o retorno do Rock in Rio à sua cidade natal em 2014, ano da Copa do Mundo. Mas, como dito anteriormente, o acordo acabou sendo fechado para a realização do festival em 2011, 2013, 2015 e 2016. A ideia é que, nesta última edição (prevista até o momento), possa haver interação dos atletas escalados para os Jogos Olímpicos com o festival.

O Parque Olímpico Cidade do Rock ficará situado às margens das lagoas da Barra. O terreno está sendo desapropriado pela prefeitura, que fará obras com investimento de R$ 40 milhões.

Para assistir ao clipe da música-tema do evento basta clicar aqui.


16 de agosto de 2010

Rock In Rio 2011 no RJ pode ter Metallica e Iron Maiden

O Rock in Rio está de volta às origens. A partir de 23 de setembro de 2011, o festival, que começou no Rio em 1985 e ganhou edições em Lisboa e Madri, vai retornar para a Cidade Maravilhosa. Na tarde desta segunda-feira (16), o prefeito da cidade, Eduardo Paes, e o empresário Roberto Medina, idealizador do projeto, reuniram a imprensa no Palácio da Cidade para anunciar oficialmente o evento para o qual são esperadas 120 mil pessoas por dia.

Mais de cem bandas prometem movimentar o Parque Olímpico Cidade do Rock, que vai ser montado em uma área de 150 mil metros quadrados na Barra da Tijuca, na zona oeste carioca. Por enquanto, Medina garante não ter nenhuma atração internacional confirmada, mas diz que gostaria de trazer ao Brasil bandas como Radiohead, Guns n' Roses e Iron Maiden. "Não temos nada fechado ainda", afirma. Apesar disso, fontes garantem que Lady Gaga, Metallica e Beyoncé se apresentarão no palco principal.

Do cenário nacional, Roberto Medina confirma à reportagem do UOL os shows de Capital Inicial, Ed Motta, Pitty, Tony Garrido, Frejat, Jota Quest e Sandra de Sá. "Participei de uma edição em Portugal e foi maravilhoso. Mas tocar no Brasil é outra 'responsa'. Medina procurou meu empresário e a gente acertou tudo. Fiquei muito feliz com o convite", disse a roqueira baiana Pitty. Mas nem só de rock vai viver o Rock in Rio. "Vamos ter um dia de reggae, dois de pop, um de música eletrônica, um de rock e um de heavy metal", contou Medina.

Além dos shows que vão acontecer no Palco Mundo, muitas outras atrações vão permear o Parque Olímpico Cidade do Rock. Uma tenda de música eletrônica vai contar com DJs nacionais e internacionais. A área vip, com capacidade para 2.000 convidados, será climatizada e contará com um serviço de bufê e telões.

No Palco Sunset vão acontecer encontros entre artistas brasileiros e internacionais para jam sessions. Uma rua com lojas, restaurantes e bares é outra área do festival. E ainda tem desfiles, tirolesa, roda-gigante e outros brinquedos de parques de diversões.

O preço do ingresso para cada dia de shows ainda não foi definido, mas Roberto Medina afirmou que o valor não vai ser superior a R$ 180 (inteira). "Vamos criar uma espécie de cadastro para vendas antecipadas", avisou. 


15 de agosto de 2010

Modelos marcantes de guitarras

por Mário Megatallica

Sou fã de guitarras. Desde a adolescência fico maravilhado com os diversos modelos que vejo por aí - e fiz este artigo para dividir com você um pouco da minha admiração por guitarras. Juntei algumas fotos de um pequeno álbum que formei e decidi colocar aqui os modelos que, aparentemente, são os mais comuns que encontramos nas mãos dos guitarristas mais famosos do Rock. O legal dessa galeria é constatar que alguns modelos foram retrato de uma época, enquanto outros parecem ser eternos, à prova do teste do tempo devido à sua indiscutível qualidade e importância histórica. Vejamos então o que separei para expor na minha galeria pessoal!


1 - GUITARRA FENDER STRATOCASTER
Esta guitarra praticamente ditou os conceitos primordiais de timbre adotados a partir de sua criação. Com três captadores e ponte flutuante para uso de alavanca, tornou-se um modelo lendário após ser adotada por guitarristas como Jimi Hendrix, David Gilmour e Yngwie Malmsteen.



2 - GUITARRA FENDER TELECASTER
Esta variação da Strato com apenas dois captadores e sem alavanca se tornou um modelo marcante, principalmente em território britânico.



3 - GUITARRA GIBSON LES PAUL
O modelo de Lester William Polfus, mais conhecido como Les Paul, não foi aceito pela Gibson Guitars na primeira oferta. Mas anos depois este erro foi desfeito pelos donos da empresa, que lançaram a Gibson Les Paul, podendo assistí-la se tornar sinônimo de guitarra com o passar do tempo.



4 - GUITARRA WOLFGANG EVH
Quando Eddie Van Halen estourou mundialmente no fim da década de 70 com a sua técnica até então inovadora dos "tappings", ele acabou revelando involuntariamente mais um modelo marcante de guitarra, no caso, a sua Wolfgang EVH. Pelo foto abaixo podemos ver porquê.



5 - GUITARRA SEMI-ACÚSTICA (hollow body)
As semi-acústicas foram bastante adotadas  por guitarristas de  blues e rockabilly por sua sonoridade mais aveludada, suave. Eram quase como violões eletroacústicos. B.B. King se tornou um dos maiores guitarristas da história com um modelos destes.



Na segunda parte deste artigo veremos guitarras mais estilizadas, que marcaram época por sua estética peculiar. Até lá!


Zoom Beatles no Bolshoi Pub em Goiânia

No dia 02 de Setembro a banda Zoom Beatles, reconhecidamente uma das melhores bandas covers de Beatles, estará em Goiânia tocando no Bolshoi Pub.

Formada em 1999, a ZoomBeatles, em sua melhor forma, apresentará um show para ficar na história do Bolshoi, com um autêntico show dos Beatles: impecável na execução musical, nos figurinos, na indumentária e na performance e nos instrumentos idênticos aos dos reis do iê iê iê. Um show que sagrou a banda vencedora do The Beatles Festival Brasil, tendo sido ovacionado de pé em Liverpool (Inglaterra) nos lendários The Cavern Club e The Cavern Pub. 

O show será apresentado em 3 momentos retratando a completa trajetória do quarteto de Liverpool. Parte 1: início da carreira, passando pela beatlemania (shows antológicos como Shea Stadium, Ed Sullivan Show, apresentação para a Rainha da Inglaterra, o show no Washington Coliseum). Ao final da primeira entrada, músicas que introduzem a transição à psicodelia. Parte 2: o impacto visual impressiona pelas fardas reproduzidas da capa do álbum Sgt. Peppers e pelo preciosismo na performance e na execução desta fase psicodélica, contando com arranjos sofisticados dos discos históricos como Rubber Soul, Revolver e Magical Mistery Tour. Nesta parte do show os teclados e sintetizadores se fazem mais presentes e deixam clara a evolução instrumental e tecnológica do grupo, quando já não se apresentavam mais ao vivo. A segunda entrada é finalizada com canções que mostram o ápice-Beatles, quando compuseram os clássicos: Álbum Branco, Let it Be e Abbey Road. Além das lendárias: Revolution, While My Guitar Gently Weeps, Hey Jude, Don't Let Me Down e Come Together.

A ZoomBeatles reproduz momentos do inesquecível Roof Top, o último concerto dos Beatles, que ficou mundialmente conhecido como o Show Do Telhado por ter sido realizado sobre o prédio dos estúdios da Apple. Vale lembrar que os Beatles foram acompanhados pelo talentoso Billy Preston neste último concerto, detalhe que não passa despercebido à banda, que reproduz cada nota com fidelidade. Você terá a nítida sensação de estar frente aos próprios Beatles.

Para saber mais detalhes basta clicar aqui.



Lançamento do DVD The Big Four em Outubro

De acordo com o website  cdjapan.co.jp, a Univeral Music agendou para 13 de outubro o lançamento no Japão da versão standard (1 DVD) e da versão deluxe (box contendo 2 DVD’s e 5 CD’s) da turnê “The Big Four”, que reuniu METALLICA, MEGADETH, SLAYER e ANTHRAX num mesmo palco.

O lançamento registra as apresentações das bandas durante os shows do “Sonisphere Festival”, realizado em 22 de junho, na Bulgária.

A edição deluxe – box cujo tamanho é 20.5 x 15 x 4cm – ainda trará um poster do festival, um poster de cada banda e, especula-se, uma palheta de guitarra.

Durante o festival em questão, o METALLICA recebeu no palco integrantes das outras três bandas para tocarem uma versão de “Am I Evil?”, da banda Diamond Head. O acontecimento entrou para a história do Thrash, por ter sido a primeira vez que Dave Mustaine se apresentou num palco com o METALLICA desde 1983, quando foi expulso da banda.


Halford lança novo single

A banda HALFORD, liderada pelo vocalista Rob Halford, finalizou um novo single, "Made Of Metal", disponível para download pago no site HalfordMusic.com. Aqueles que requisitarem a faixa vão receber uma animação em vídeo no dia do lançamento mundial do clipe, 13 de setembro.

Um teaser de 54 segundos para o vídeo de animação pode ser visto clicando aqui. Também estão disponíveis imagens das gravações de "Made Of Metal", filmado em 24 de julho de 2010 no festival Heavy MTL no Parc Jean-Drapeau em Montreal, Quebec, Canadá.


Heavy Metal: A História Completa, de Ian Christe

Fanático por heavy metal, Christe construiu uma carreira sólida na mídia especializada, tendo seus textos publicados em revistas como Kerrang!, Spin, Guitar World e outras, além de matérias em publicações como Wired e Chicago Reader. Como todo fã de metal, Christe se aventurou também na música com a banda Dark Noerd the Beholder, que aparece na trilha do filme "Gummo", lançado em 1997, e em alguns outros projetos.

Profundo conhecedor do heavy metal, pesquisador e colecionador do estilo, Ian Christe lançou em 2003 o livro "Sound of the Beast: The Complete Headbanging History of Heavy Metal", que acaba de ganhar uma muito bem-vinda edição brasileira. Já traduzida para onze línguas, aqui em nosso país a obra ganhou o título de "Heavy Metal: A História Completa" – e faz jus a essa expressão.

As 480 páginas do livro passam a limpo a trajetória da música pesada, desde o seu início até os dias atuais. Christe aponta - acertadamente por sinal – o lançamento do primeiro álbum do Black Sabbath, em 13 de fevereiro de 1970, como o marco zero do estilo, e seu texto parte desse ponto. É nítida a paixão do escritor pelo metal, e isso transparece claramente em suas palavras, dando um ar épico, mágico e fantasioso para cada página.

Organizado em vinte capítulos (mais prólogo e epílogo), "Heavy Metal: A História Completa" é uma obra extremamente didática, que explica detalhadamente o surgimento do metal e de seus inúmeros subgêneros, e em como cada fato de sua história influenciou os músicos e os fãs, levando a novos caminhos sonoros que criaram, consequentemente, novas tendências musicais.

Para saber mais sobre o livro clique aqui.


Black Drawing Chalks tocará no festival SWU

Três bandas nacionais foram confirmadas para o SWU Music and Arts Festival após uma votação do público. Black Drawing Chalks, O Teatro Mágico e Glória tocam nos dias 9, 10 e 11, respectivamente, no evento que será realizado na fazenda Maeda, em Itu, interior de São Paulo.

A produção do festival abriu uma votação no site oficial do evento para saber dos internautas quais artistas brasileiros eles gostariam de ver no festival. Concorriam ainda Los Hermanos e Forfun.

O Black Drawing Chalks é um quarteto stoner rock de Goiânia formado em 2006 que aposta em um som cru e dançante. Em 2007, lançaram o elogiado disco de estreia, Big Deal, pela gravadora Monstro Discos. No ano passado saiu o segundo álbum, Life Is a Big Holiday For Us, também pela Monstro Discos, após uma turnê pelo Canadá.

O Teatro Mágico já tem seis anos de estrada, mais de 190 mil CDs vendidos e DVD chegando a 40 mil cópias. O grupo lançou no ano passadoo álbum O Segundo Ato. A trupe criada por Fernando Anitelli se propõe a entrar mais a fundo nos debates em torno de uma sociedade desigual e desumana.

A banda paulista Glória, formada em 2002, teve dois discos lançados por selos independentes até acumular fãs no país inteiro e fechar contrato com uma grande gravadora. Formada por Mi (Voz), Elliot (Guitarra/voz), Peres (Guitarra), João (Baixo) e Fil (Bateria), o Glória mistura o peso do metal com um toque melódico.

Programação
O Festival SWU acontece na Fazenda Maeda em Itu, interior de São Paulo, nos dias 9, 10 e 11 de outubro com mais de 60 atrações. Já estão confirmados:

Dia 9
- Os Mutantes, Rage Against The Machine, Black Drawing Chalks
- DJ Marky, The Twelves, Killer on the Dancefloor, Glocal na tenda eletrônica do festival

Dia 10
- Dave Matthews Band, Kings of Leon, Regina Spektor, Sublime with Rome, Capital Inicial, Jota Quest, O Teatro Mágico
- Sharam, Roger Sanchez, Markus Schulz, Life is a Loop, Mario Fischetti, Sander Kleinenberg, Nick Warren na tenda eletrônica

Dia 11
- Linkin Park, Incubus, Pixies, Cavalera Conspiracy, Glória
- DJ Erol Alkan, Gui Boratto, Anderson Noise na tenda eletrônica

Ingressos e camping
Os ingressos individuais e o passaporte para os três dias do festival já estão à venda. As entradas de pista comum neste lote custam R$ 190 e a área premium, próxima aos palcos, sai por R$ 560 --há meia-entrada para os dois setores.

O passaporte para os três dias de evento custa R$ 570 na pista comum e R$ 1.680 na pista premium, com meia-entrada para os dois setores. Estes preços são promocionais e valem até esta sexta-feita (13).

A partir de sábado (14), o preço da pista comum passa a valer R$ 240 e o da área premium, R$ 640. Quem comprar ingresso premium e for acompanhado de outra pessoa com bilhete para o mesmo setor tem estacionamento gratuito.

Os ingressos podem ser comprados pelo site www.ingressorapido.com.br, pelo telefone 4003-1212 (de segunda a sábado, das 9h às 22h, e domingos e feriados das 11h às 19h) e em mais de 60 pontos de venda por todo o país.

O camping funcionará entre os dias 8 e 12 de outubro. As entradas começam a ser vendidas nesta sexta-feira (13), separadamente dos ingressos dos shows, pelo site www.ingressorapido.com.br, pelo telefone 4003-1212 e em pontos de venda credenciados. Só poderá se hospedar no camping quem comprar ingressos para os três dias (avulso ou passaporte), que devem ser apresentados na entrada do evento.

Segundo a organização, o camping comum tem 50 mil m2 e é localizado em meio a árvores de lichia. Os preços são:
- 1 pessoa: R$ 250
- 2 pessoas: R$ 310
- 3 pessoas: R$ 360
- 4 pessoas> R$ 400

O camping premium tem 51 mil m2, delimitado com cerca viva, próximo ao jardim japonês, com estacionamento incluso no preço. Os valores são:
- 1 pessoa: R$ 420
- 2 pessoas: R$ 480
- 3 pessoas: R$ 540
- 4 pessoas: R$ 600

Ainda segundo a produção, as áreas de camping serão organizadas por ruas demarcadas e numeradas. Cada visitante terá um espaço de 16m2 para abrigar barracas com até quatro pessoas. A estrutura contará com segurança dia e noite, postos médicos, banheiros com chuveiro e lojas de conveniência 24 horas. Para refeições, os visitantes terão com o restaurante Pesqueiro Maeda e as praças de alimentação dentro da arena do festival.


11 de agosto de 2010

Novos Axiom Pro disponíveis para venda

A Avid apresenta as novas versões dos teclados controladores da M-Audio, componentes da Linha Axiom Pro: Axiom Pro 25, Axiom Pro 49 e Axiom Pro 61. Essenciais para produzir e tocar no estúdio ou em apresentações, eles são a variação da Linha Axiom, que contém teclados com as mesmas dimensões e quantidade de teclas. Mas a linha Pro tem algo a mais.

Por exemplo, a tecnologia DirectLink, que permite mapear automaticamente os controladores de funções de mixagem, plugins e instrumentos virtuais, funcionando tanto com o Pro Tools como com o Reason, Ableton Live, Logic e Steinberg Cubase. Além disso, as teclas da linha Pro são em estilo piano semi-pesadas, para dar um tom mais real à tocabilidade, ao mesmo tempo em que mantém a boa usabilidade para os sons sintetizados.

Outra melhora é no design, que foi redesenhado para ter uma melhor ergonomia, tendo seu visor inclinado para uma melhor visualização e acesso aos comandos, atendendo aos pedidos de usuários. Os faders dos modelos 49 e 61 também foram alterados, com um perfil mais baixo, mais parecidos com as mesas de mixagem, otimizando a função dos mesmos.


Fonte: musitec.com.br

Kiko Loureiro é endorsee da Laney

O guitarrista Kiko Loureiro da banda de metal progressivo e power metal “Angra“ conta agora com toda a tecnologia da Laney para realizar seus shows pelo Brasil e pelo mundo. “Como artista brasileiro fico extremamente envaidecido por fazer parte do time dos usuários de uma marca forte e tradicional britânica como a Laney.” 

Kiko usa os amplificadores VH100R, LC50 e LA 65D. “Os amplificadores da marca levam toda a tradição inglesa do rock. Uma característica importante é a capacidade de oferecer a sonoridade ideal para um estilo mais “vintage“ até uma pegada mais “pesada” e moderna dos sons de hoje“, afirma. 

Antes mesmo de se tornar endorsee, Kiko já admirava a marca e usava alguns de seus modelos como o VH100R. “Este amplificador para guitarra é completo, possui vários recursos como dois canais independentes, e é totalmente versátil, permite ir de um som mais alto, encorpado, “limpo”, sem distorcer, passando pelas nuances do rock and roll e do blues, até um som mais forte, pesado, tocado pelo Tony Iommi do Black Sabbath, por exemplo”, ressalta o guitarrista que também se tornou adepto dos amplificadores valvulados Lion Heart e Cub Ten, recém lançados pela Laney. 

Além da sua discografia com a banda “Angra“, que começou em 1991, Kiko lançou, em 2005, seu primeiro CD solo, intitulado “No Gravity“. No ano seguinte, lançou o segundo CD, que leva o nome de “Universo Inverso“. Em 2009, foi a vez de seu terceiro e esperado CD, “Fullblast“. 

Além de shows realizados pelo interior, principais cidades do Brasil e de turnês fora do país, o “Angra” começa, em agosto deste ano, a turnê de lançamento do novo disco da banda. O lançamento oficial, marcado para o próximo dia 11, acontece simultaneamente no Brasil e no Japão e, em outubro, na Europa. Atualmente, Kiko está compondo algumas músicas para um novo trabalho solo e realizando workshops. No ano passado, realizou dezenas de workshops por todo o país e também no exterior, além de gravar cinco vídeo aulas no Brasil e quatro no Estados Unidos.


Fonte: roadiecrew.net

Iron Maiden lança nova versão de The Final Frontier

O Iron Maiden está de volta com o arrasador The Final Frontier, que chega às lojas semana que vem, a partir do dia 16 de Agosto. Depois do grande sucesso da turnê Somewhere Back In Time e do documentário Flight 666, o Iron Maiden lança álbum de inéditas, com 76 minutos do mais puro Metal. 

Além da versão convencional em CD, a banda disponibilizará uma edição especialíssima, a Mission Edition. Entrevistas, galeria de fotos, wallpaper, videoclipe de “Satellite 15.....The Final Frontier”, além de acesso ao game online exclusivo, anunciado recentemente. No Brasil a edição será importada e chega às lojas no final de Agosto. 

Sem tirar o pé do acelerador, e depois de receber o primeiro Brit Award como Melhor Banda Britânica Ao Vivo 2009, o Iron Maiden está de volta com um novo álbum de estúdio, apenas um ano após o término da gigantesca turnê. 

30 anos de carreira, 80 milhões de álbuns vendidos, quase 2 mil performances ao vivo, incontáveis fãs ao redor do planeta e agora 15 álbuns de estúdio: números que ajudam a explicar o porquê da importância inquestionável do Iron Maiden, que lhes confere o status de campeões do Heavy Metal no mundo.


Fonte: roadiecrew.net

Mais Notícias

Notícias - KVR Audio News

Notícias - Sound On Sound Audio News

Notícias - Gearjunkies Audio News

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...